Rio de Frades Inf.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O calor já apertava quando chegamos à ponte que dá acesso à entrada do tramo inferior do canyon do Rio de Frades. Como éramos apenas quatro fizemos a descida com um ritmo bastante regular. Apesar de ser um fim de semana prolongado não apanhamos muito “trânsito” no rio. A Vanessa esteve em grande ao surpreender-nos com um salto para uma bacia de uma altura já razoável. Penso que o salto de maior altura anterior terá sido na bacia final do rio Âncora. O Nuno e o Fofoni puderam fazer um remember dos saltos na piscina de Espinho do tempo em que ainda havia os saltos das três pranchas para um tanque com cinco metros de profundidade de água.

4 opiniões sobre “Rio de Frades Inf.”

  1. Pois… Na vida é tudo uma questão de enquadramento e das opções que temos no momento. Uma vez que a alternativa era rapelar, preferi saltar! Ou como diria o outro:
    “Estive próximo do abismo, mas dei um passo em frente”.

  2. O Frades Inf. é, sem dúvida, uma versão compacta de um canyon. Também gostei do Furco pela constante presença de bacias e tobogans inseridos num ambiente alpino.

    A Vanessa optou pela técnica de progressão conhecida por harakiri, nem deixando tempo sequer para a recolha de fotografias que comprovassem o seu estado de insanidade temporária. Havia muitos meninos que caso tivessem ido ficariam com tremuras nas pernas só de olhar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s